Águas Vivas Hotel Fazenda

Pirenópolis

E quando falamos de Pirenópolis encontramos uma pequena cidade localizada a 150 km de Brasília, com uma população de aproximadamente 20.000 habitantes, mas com uma diversidade natural e cultural que excede infinitamente o seu tamanho. Nascida de um pequeno arraial minerador, no início do séc. XVIII e incrustada aos pés da Serra do Pirineus, Pirenópolis é considerada hoje um dos mais ricos acervos patrimoniais do Centro Oeste, tendo sido tombada pelo Patrimônio Histórico e Nacional em 1989. Pirenópolis também possui uma grande influência para Brasília, pois, grande parte das pedras usadas na época da construção da nossa Capital, foram trazidas de lá, por ordem de Oscar Niemeyer. Por ter sido sido um centro urbano florescente até os fins do séc.XIX e , em seguida, ter experimentado um período de estabilidade e isolamento que a manteve intocada pelas transformações do séc XX, a antiga "Minas de Nossa Senhora do Rosário de Meya Ponte" conservou praticamente intacta sua afeição natural. Não se trata de um cenário vazio, mas de uma cidade viva que manteve acesa a criatividade que sempre a caracterizou, através de um forte apego a seus valores, tradições e manifestações culturais. Pirenópolis foi uma das primeiras cidades a serem ocupadas no território goiano. Fundada em 7 de Outubro de 1727, conta com casarios e edificações em estilo colonial que guardam até hoje um pouco da colonização do Estado. A cidade foi criada a partir de um pequeno arraial minerador na Serra do Pirineus, em 1727 e elevada a Vila Meia Ponte em 1832 e a Vila dos Pirineus. Em 1890 recebeu o nome de Pirenópolis, cidade dos Pirineus. Pirenópolis conta com lugares que possuem características impares, como por exemplo:

Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário - Construída em 1728 e considerada a maior e mais antiga construção religiosa do estado de Goiás, auge da mineração do ouro, com abundante mão de obra escrava. Formada com paredes de taipa (Barro socado) e adobe e coberta com telhas de barro, seus cinco altares em barroco revestidos com lâminas de ouro, pinturas de flores e frutos do cerrado. Passou por várias obras em 1830 a capela ruiu e foi reconstruída em 1998, foi totalmente restaurada e em setembro de 2002 incendiou-se e não se sabe a causa. Mas já foi restaurada e encontra-se aberta para visitação.

Teatro de Pirenópolis - Um raríssimo sobrado construído em 1899. Seu estilo é contemporâneo e neoclássico. O teatro é administrado pelo estado e é usado para peças, shows, concertos e eventos.

Casa de Câmara e Cadeia - Este monumento foi construído entre 1916 e 1919, em estilo colonial. Hoje está em processo de restauração.

Ponte sobre o Rio das Almas - Conta a tradição que uma enchente arrastou a metade da ponte. Esta "meia ponte" deu o primeiro nome ao arraial. Foi construída entre 1750 e 1760 e resistiu até 1946, substituída por outra em 2000. A ponte foi completamente reconstruída no mesmo estilo.

Museu da Família Pompeu e das Cavalhadas - Casarão do Séc. XVIII aonde se encontram expostas boa parte da história de Pirenópolis e do cotidiano goiano dos séculos anteriores e das cavalhadas, por meio de fotos, documentos, instrumentos, peças, jornais, utensílios etc.

Fazenda Babilônia - O antigo engenho de cana de açúcar "São Joaquim" construído em 1800, tombado em 1965, foi um dos maiores engenhos de cana de açúcar do Brasil. Em 1875, passou a se chamar Fazenda Babilônia. O belíssimo casarão da fazenda é todo cercado por muros e pedras feitos pelos escravos e o madeiramento do telhado é gigantesco, evidenciando a riqueza da produção e comercialização de açúcar e algodão, principais produtos da fazenda na época. Ainda se conservam os lugares aonde os escravos trabalhavam e ficavam. É a mais antiga fazenda aberta a visitação do Estado de Goiás.

Ruas e Casarões - O Centro de Pirenópolis foi tombado pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) em 1989. Isto significa que o conjunto arquitetônico das edificações desta área é protegido por lei. Qualquer alteração nas fachadas destas casas só podem ser realizadas com a autorização de arquitetos especializados. A maioria dos casarões do Centro Histórico são do período colonial. Estas casas foram erguidas sobre estrutura de madeira (esteios e vigas de aroeira) com paredes de barro e adobe. O calçamento de pedra foi feito com restos da pedreira em 1960, quando se iniciou a exploração maciça das pedreiras devido à construção de Brasília.

Bookmakers bonuses with gbetting.co.uk click here

Facebook

Tarifas

Informação sobre tarifário para o fim de semana ou em época de feriados prolongados e datas comemorativas entre em contato conosco. Temos pacotes especiais para grupos, empresas, igrejas e eventos/comemorações.
Telefones: (61) 3248-4000 / (61) 3344-9718 / (61) 9625-2133 ou envie um e-mail para contato@optehoteis.com.br.

Como chegar?

Coordenadas

Latitude: 15º57' 16.64'S
Longitude: 48º56' 18.27'O

Copyright © 2004 - 2014 Águas Vivas Hotel Fazenda.
Desenvolvido por Ítalo Ridney